Edicões Gambiarra Profana/Folha Cultural Pataxó

Seguidores

sábado, 15 de janeiro de 2011

TORRES


TORRES

Algumas torres derretem com o tempo
Talvez  porque
O alicerce seja feito de insegurança
Ou elas próprias tocam o céu com insegurança

9 comentários:

  1. A insegurança é muito triste,destrói idéias e palnos que poderiam ser infalíveis.
    Parabéns,bom para refletir.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Se elas já alcançaram o céu, perderam o sentido da busca.
    Um bj querido amigo.

    ResponderExcluir
  3. Sim amigo, algumas torres caem pois as suas bases são demasiado frágeis para suportar toda aquela grandeza.
    Hoje vim especialmente para repartir consigo um miminho que recebi e que quero partilhar, pois representa o “Prémio da amizade”. Não tem regras nenhumas, tem apenas todo o meu carinho, amizade e o meu sincero obrigado por fazer parte da minha vida. Está no meu cantinho Especial “SELINHOS – Presentes dos AMIGOS” (http://maria-selinhos-presentesdosamigos.blogspot.com/)
    Um maravilhoso Fim-de-semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  4. Lindo...em poucas palavras quanta verdade...

    ResponderExcluir
  5. Breve e objetivo..
    muito em pouco..
    beijo.

    ResponderExcluir
  6. Tem que haver um equilíbrio, torres de Babel não dão certo.

    abraços

    ResponderExcluir
  7. Arnoldo
    Seu espaço é agradável e nos leva a reflexão.
    Cada poesia e mensagem uma lição!
    Te adicionei em meus admirados.
    Com carinho
    By
    Ivete

    ResponderExcluir
  8. Muito obrigada por pertenceres aos 100 súbditos d' O Meu Reino da Noite!

    ResponderExcluir
  9. O alicerce sim é que é tudo sempre ...

    ResponderExcluir