Edicões Gambiarra Profana/Folha Cultural Pataxó

Seguidores

sábado, 19 de maio de 2012

NADA ALÉM DE FLORES


As flores não sabem
Porque estão aqui
Mas sabem
Que por serem tão puras
Não deveriam existir
Não aqui

Autor:  Arnoldo Pimentel

Se você gosta de uma boa leitura, visite o blog de prosas da poetisa Luciene Lima Prado, certeza de uma ótima leitura, com beleza e qualidade, link abaixo:


30 comentários:

  1. Bom mesmo! Ver a pureza das flores é para quem tem sensibilidade poética! Vc é bom nisso!Beijos

    ResponderExcluir
  2. Pobres flores que adornam lugares que as merecem! Muita paz!

    Parabéns pela nobre iniciativa de divulgar boa leitura!

    ResponderExcluir
  3. Uma amiga minha me disse algo que teu poema me trouxe à memória:
    " Até nas flores se vê a diferença de sorte; enquanto umas embelezam a vida, outras enfeitam a morte ".
    Um xero!

    ResponderExcluir
  4. Olá, amigo. Boa noite! Lindos versos. Como falar de flores e sua pureza. Desejo um ótimo fim de semana pra vc! Obrigada sempre pelo carinho. Bjos!

    ResponderExcluir
  5. A perfeição da belezas das flores
    transcendem nosso universo
    e da encanto ao mundo...
    o que seria na natureza
    sem a beleza das flores?

    ResponderExcluir
  6. Prezado(a) amigo(a), boa noite!

    Hoje foi postada a segunda parte da entrevista com o poeta David Rodrigues.

    Seria um enorme prazer tê-lo no nosso espaço Poetas de Marte, na coluna Haicais de Domingo

    http://poetasdemarte.blogspot.com.br/2012/05/haicais-de-alem-mar-segunta-parte.html

    ResponderExcluir
  7. caro amigo, por entre as flores, as pétalas que tombam... canfranc é disso um exemplo. sente-te perfeitamente livre de republicar o texto no teu blogue; será, aliás, uma honra para mim.

    abraço!

    ResponderExcluir
  8. Em nossa vida
    Quando "nem tudo é flor"
    Restam espinhos!

    Belo poema amigo Arnoldo!...Tudo deveria "ser flores" nesse jardim da vida, né...?! Parabéns, querido amigo!

    ResponderExcluir
  9. Arnoldo,
    inevitavelmente lembrei-me de Cartola:
    "as rosas não falam, simplesmente as rosas exalam o perfume que roubam de ti", que praticamente completa a ideia.

    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  10. Que seria a vida sem a beleza e encanto das flores?
    Um bom domingo
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  11. Mesmo assim, ao existir,,,elas perfumam a vida...abraços de boa semana pra ti amigo.

    ResponderExcluir
  12. As flores, sempre presente em momentos marcantes de nossas vidas, exalam pureza...muito lindo!!
    Luz
    Ana

    ResponderExcluir
  13. Palavras com fundo de verdade, poeta.
    Mas já imaginou o povo sem a beleza das flores, os poetas então?
    "As flores chegam ao ponto de perfumar as mãos de quem as esmaga".
    Abraços , poeta!

    ResponderExcluir
  14. As flores são maravilhosas e nos enchem de aroma no dia a dia. Parabéns querido
    Beijos, ótima semana

    ResponderExcluir
  15. Talvez estejam aqui para que, com elas, possamos aprender a viver com beleza, na certeza do renascimento.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  16. Elas estão aqui pra enfeitar nossos olhos e corações...Tiram a dureza do olhar...Lindo!

    abração,chica

    ResponderExcluir
  17. Um belo dia pra ti meu amigo...abraços.

    ResponderExcluir
  18. As flores por serem puras, ora... deixam nas mãos o perfume e são belas; adoramos apreciá-las!
    É só Beleza!
    Beijo, da Mery*

    ResponderExcluir
  19. Nossa, seu poema remete-me ao que acabei de postar. rsrs

    De uma ou de outra forma, gostei muito de seus versos. Muito bons!

    Nada além de flores.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  20. Olá Arnoldo,

    Precisamos da beleza e magia das flores para encantar nossa alma. Sua pureza precisa fazer parte deste mundo para tocar os corações ainda insensíveis.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  21. Boa noite Arnoldo querido


    Verdade!!!!

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  22. Arnoldo, obrigada! Ainda continuo sem jeito com esse meu novo blog. Aliás, se você vir alguma frase, palavra contendo algum erro tanto num blog quanto no outro é só dizer. Eu gosto muito quanto corrigem algo errado nos meus textos.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  23. Poucas palavras, mas, profundas. Há muito nas entrelinhas, Arnoldo. Beijo!

    ResponderExcluir